Dicas da Semana

Veja aqui todas as nossas dicas.


OUTUBRO ROSA

O Outubro Rosa é um movimento internacional voltado à conscientização sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama.

Engajados nesta causa, temos produtos especialmente desenvolvidos para você mulher, com cobertura em caso de diagnóstico de câncer.

Entre em contato agora mesmo para maiores informações.

Link Externo:

Seguro de Viagem Internacional e no Brasil

Você vai viajar de férias? Não deixe de contratar o seguro de viagem seja para sua viagem internacional (contratação obrigatória) como no Brasil.
Cobre eventos relacionados a acidentes e doença.
Clique em "Veja Todas" e daí no link externo e contrate o seguro agora mesmo:
Dúvidas? Ligue para nós.

Link Externo: wwws.portoseguro.com.br/seguroapviagem/iniciocotacaoseguroviagem.ns?susepWebSeguroViagem=X540WJ&codigoOperacao=20-A


Jubileu de Porcelana

No próximo dia seis, a Futura Corretora de Seguros comemorará vinte anos da sua fundação, o Jubileu de Porcelana.
Queremos nesta oportunidade agradecer aos nossos clientes, alguns desde o início, naquele longínquo ano de 1992 e que até hoje nos prestigiam e dão a honra de permanecerem em nossa carteira de segurados.
Nosso reconhecimento à equipe de trabalho, acima de tudo, uma empresa é constituída de pessoas, sem o apoio irrestrito e a seriedade no seu trabalho, teria sido impossível chegar até aqui.
Às Seguradoras, nossas parceiras, em especial aos gerentes de filiais e de contas que da mesma forma sempre apoiaram e contribuíram para o nosso desenvolvimento, tanto em volume de negócios como de conhecimento.
Nossa missão é a de analisar as necessidades das pessoas e empresas, pesquisar o produto mais adequando junto às Seguradoras, observando rigorosamente as normas de comercialização legais assim como as regras de cada companhia seguradora. Com orgulho podemos afirmar que jamais tivemos a indenização de sinistro recusada por erro de contratação.
Àqueles que acompanharam a coluna O assunto é Seguro desde o início em fevereiro, em especial aos que se manifestaram apoiando a iniciativa, nosso muito obrigado. Acreditamos que alcançamos o objetivo de esclarecer algumas das muitas dúvidas e más interpretações do ramo de seguros, assunto sem dúvida, complexo e de interesse direto da maioria das pessoas e empresas.
O futuro dependerá daquilo que fazemos no presente. Gandhi.

Link Externo:

Seguro Garantia

Objetiva assegurar o cumprimento integral de contratos privados, públicos ou de licitações nos prazos e custos previstos. A seguradora emite uma apólice, que tem o segurado (contratante) como beneficiário, garantindo indenização financeira caso o tomador (contratado) descumpra suas obrigações contratuais. O tomador paga o prêmio da apólice e fornece contra garantias à seguradora, que tem direito de executá-las para ser ressarcida de eventuais perdas financeiras causadas pelo descumprimento do contrato. Quais as modalidades deste seguro? Destacamos as mais comuns.
Garantia para licitações, concessões e permissões do serviço público, contratos, serviços e compras da administração pública: garante ao órgão público que concedeu a exploração de um serviço ou bem público quando ocorrer descumprimento das obrigações relativas ao contrato da concessão.
Garantia do licitante (Bid Bond): nas concorrências públicas ou privadas, é utilizado para manter as propostas firmes, cobre o risco contra a recusa do vencedor de uma concorrência de assinar o contrato de execução, nas condições propostas e nos prazos estabelecido no edital o carta-convite.
Garantia do executante construtor, fornecedor e prestador de serviços (Performance Bid): Garante a execução do contrato principal contra o risco de inadimplência do tomador, mediante a sua substituição por outro e de eventual diferença de preço, ou pagamento da indenização dos prejuízos comprovados pelo segurado.
Lembrando que em licitações públicas, o Seguro Garantia substitui o depósito caução exigido para o mesmo fim, sendo assim uma forma de administração do fluxo de caixa do fornecedor, uma vez que estes recursos não ficarão imobilizados durante a execução do contrato.
fonte: tudosobreseguros.com.br

Link Externo:

Gerenciamento de risco

A vida é cheia de riscos! O ser humano acorda pela manhã e não sabe como estará ao final do dia. No ditado popular, quem arrisca, petisca. Contudo, o risco pode causar perdas, de vidas ou de propriedades, com impacto financeiro negativo. Risco é um evento ou condição incerta, que pode ou não ocorrer no futuro, e cuja ocorrência tem um efeito negativo e que pode ser expresso em termos monetários. Esse evento pode ser totalmente incerto, como a queda de um raio, ou certo, mas acontecendo em data incerta, como a morte. O impacto financeiro de um sinistro pode atingir milhões de reais e levar a empresas ou indivíduos a perder parte de um patrimônio que lhe exigiu anos para acumular.
E como gerenciar o risco? Existem vários modos de fazê-lo:
Evitar o risco: É o caso do indivíduo que, planejando viajar de carro, ao observar os pneus gastos do seu automóvel, desiste de viajar.
Reduzir o Risco: No caso anterior, o indivíduo viaja, mas a uma velocidade baixa de modo a evitar ter de frear bruscamente e arriscar uma derrapagem perigosa. Correr o risco: O indivíduo que decide correr o risco tem, por sua vez, três possibilidades de gerenciá-lo:
a) Auto seguro: método pelo qual o indivíduo separa ou acumula um montante em dinheiro para compensar determinada perda potencial que pode sofrer no futuro este é um método pouco efetivo, pois a maioria das pessoas não ganha o suficiente para acumular, na quantidade e no tempo necessário, os montantes requeridos.
b) Mutualismo: é a divisão das perdas entre os interessados. Historicamente, esse foi o começo do seguro: navegadores se reuniam e estimavam as perdas anuais no patrimônio conjunto (embarcações e suas cargas). Então, repartiam essa perda estimada entre eles, segundo a participação de cada um no patrimônio total.
c) Seguro: é a opção moderna e mais usada de gerenciamento do risco. Envolve a transferência do risco da perda de uma entidade (empresa ou indivíduo) para outra entidade (seguradora) que assume os riscos e recebe em troca um prêmio. O conjunto dos prêmios pagos de vários riscos, muitos sem sinistro, permite às seguradoras formar reservas para pagar os sinistros.

Link Externo:

<<<123456>>>